Na Imprensa

AMMP publica nota à imprensa

NOTA À IMPRENSA


Belo Horizonte, 21 de julho de 2017.


Diante da repercussão decorrente de manifestações em meios de comunicação e redes sociais na comarca de Araguari, a AMMP – Associação Mineira do Ministério Público, entidade que congrega promotores e procuradores de Justiça do estado de Minas Gerais vem a público esclarecer:

O trabalho dos Promotores de Justiça da Comarca de Araguari e região sempre se pautou exclusivamente pela estrita observância das leis e da Constituição do país, com destacada atuação no combate às mazelas sociais. Tratam-se, portanto, de Promotores e Promotoras de Justiça aguerridos e cumpridores da missão constitucional, que lhes foi destinada.

Ataques à instituição do Ministério Público, bem como aos seus membros, violam o estado Democrático de Direito. Em razão disso, a Administração Superior tem acompanhado com atenção todas as representações dirigidas aos Promotores locais e as distribuído igualmente entre eles, para que a atuação ministerial seja despersonalizada, possibilitando o engrandecimento da Instituição.

Na última correição feita na Comarca, no ano de 2016, constatou-se pela Corregedoria do Ministério Público, que o serviço dos Promotores locais encontra em perfeita ordem e que os cidadãos de Araguari estão muito bem representados.

Quaisquer discordâncias em relação aos serviços prestados pela Promotoria são apreciadas pelos órgãos superiores da classe, em âmbito Estadual pela Corregedoria, Conselho Superior do Ministério Público, e em âmbito Nacional pela Corregedoria e Conselho Nacional do Ministério Público, o que é próprio do Estado Democrático de Direito.

Nesse sentido, a Associação Mineira do Ministério Público reitera a firmeza e seriedade na atuação profissional dos Promotores e Promotoras de Justiça de Araguari e região, lamentando a divulgação de informações inverídicas, que nada contribuem para o aprimoramento dos serviços da Comarca.

José Silvério Perdigão de Oliveira
Presidente

 


Mais na Imprensa

Nota de Repúdio


 
Conamp repudia indiciamento do ex-PGR Rodrigo Janot e do procurador da República Eduardo Pelella 
A Associação Nacional do Ministério Público – Conamp, entidade de classe de âmbito nacional que representa mais de 16  mil promotores e ...